Domingo, 22 de Maio de 2022 18:26
(66) 98420-9136
Cidades VG 155 Anos

Prefeitura adquire equipamentos para realização de pré-natal e consultas pediátricas

Foram entregues 125 detectores fetais e mais 26 balanças pediátricas às unidades de saúde de Várzea Grande. O investimento é de R$ 100 mil, realizado com recursos próprios da prefeitura, fruto dos impostos pagos pelo contribuinte

12/05/2022 09h33 Atualizada há 1 semana
Por: Redação Fonte: Assessoria de Comunicação
Secom/VG
Secom/VG

Nos 155 anos de fundação de Várzea Grande, quem também ganha o presente são as futuras mães, filhos e filhas várzea-grandenses. O prefeito, Kalil Baracat, e o secretário Municipal de Saúde, Gonçalo de Barros, estão investindo na qualidade da atenção ao pré-natal e à saúde da criança, ao entregarem 125 detectores fetais e 26 balanças pediátricas que estão sendo destinadas às unidades de atenção primária, secundária e terciária do Município.

O prefeito Kalil Baracat explica que os investimentos estão sendo feitos com recursos próprios da prefeitura, frutos dos impostos pagos pelo contribuinte. “O investimento parece pequeno, se olharmos apenas o valor dele - R$100 mil. No entanto, esses equipamentos trarão maior qualidade de atendimento no pré-natal das nossas crianças, melhorando a taxa de natalidade e a saúde das futuras gerações”, pontuou.

Um dos equipamentos adquiridos, o ‘Sonar Cardiofetal’, é utilizado a partir da 12ª semana de gestação e ajudará os enfermeiros na identificação de futuras anomalias ou saber se o bebê está saudável. “Essa é a saúde que avança em Várzea Grande, nosso governo cuida da nossa gente e das futuras gerações”, pontuou o gestor.

O secretário Municipal de Saúde, Gonçalo de Barros, pontuou que na reestruturação e reorganização dos serviços de saúde tem como objetivo o fortalecimento das redes de atenção que são formadas por um sistema complexo de serviços articulados, que vão desde a atenção primária à saúde, até os serviços mais especializados da alta complexidade, com o objetivo de garantir a integralidade do cuidado pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

“Estabelecemos um Protocolo de Atenção Integral à Gestante de Baixo Risco e Puérpera, mediante o atendimento precoce, periódico e contínuo, com os desafios de detectar o mais precocemente possível os fatores de risco gestacionais que possam interferir na adequada evolução da gestação. Assim, a primeira consulta deve ser realizada até a 12ª semana de gestação, garantindo, no mínimo, seis consultas de pré-natal e uma de puerpério. Desta forma, os novos equipamentos vão agilizar o processo de atendimento na nossa rede de atenção”, explicou o secretário.

De acordo com o superintendente de Atenção Primária à Saúde, Geovane Renfro, os equipamentos adquiridos já estão nas 25 Unidades de Atenção Básica, como Programa Saúde da Família (PSF), Unidade Básica de Saúde (UBS), Clínicas de Atenção Básica, Serviço de Atendimento Especial/Centro de Testagem e Aconselhamento (SAE-CTA). Também nas unidades de Atenção Secundárias como Unidades de Pronto Atendimento (UPA), Centro de Especialidades Médicas; e Atenção Terciária, como o Hospital e Pronto Socorro de Várzea Grande, Rede Cegonha e Hospital Materno Infantil.

“Dentro da nova estrutura organizacional, as Unidades Básicas estão passando a ofertar mais serviços como a utilização destes equipamentos, agregados a outros, para melhor atender a população em suas necessidades básicas de saúde. A intenção é que as unidades passem a ser mais resolutivas no atendimento. No caso da gestante, poderá fazer um bom pré-natal, com acompanhamento especializado, e ir a uma unidade terciária só para ter o seu bebê”, argumentou Geovane Renfro.

Como explica a técnica em Saúde da Atenção Básica e Permanente, Raquel Gonçalves Sampaio Pícolo, o equipamento possibilita a detecção do coração do feto, bem como sua frequência cardíaca, geralmente a partir da décima segunda semana. Além de proporcionar uma avaliação do ritmo cardíaco do feto, realiza o diagnóstico de gravidez múltipla, morte fetal e localiza a placenta e o cordão umbilical do bebê. Já as balanças fazem parte do acompanhamento, observando o seu estado de saúde da criança”, finalizou ela.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.