Domingo, 22 de Maio de 2022 18:59
(66) 98420-9136
Agro Mato Grosso

Pequenos produtores de leite serão beneficiados pelo Fundo de Aval da Desenvolve MT, afirma Avallone

A partir de junho, já devem estar disponíveis as linhas de crédito da Agência de Fomento do Estado de Mato Grosso S/A - Desenvolve MT com o respaldo do Fundo de Aval Garantidor de MT (MT Garante)

11/05/2022 10h54 Atualizada há 2 semanas
Por: Redação Fonte: Assessoria de Comunicação
Divulgação
Divulgação

 

O relator da CPI do Leite, deputado Carlos Avallone (PSDB), ouviu nesta segunda-feira (9/5) os relatos de produtores da região de Campinápolis na primeira reunião externa da Comissão Parlamentar de Inquérito do Leite, que investiga possíveis infrações de ordem econômica na cadeia produtiva do leite e seus derivados. A CPI fará um estudo sobre a situação dos pequenos produtores, da situação dos laticínios, dos impactos sociais e econômicos gerados pela atividade e da formação do preço do leite e do índice do leite cru no estado, que sequer paga os custos de produção.

Em seu pronunciamento, Avallone trouxe uma boa notícia para os pequenos produtores. A partir de junho, já devem estar disponíveis as linhas de crédito da Agência de Fomento do Estado de Mato Grosso S/A - Desenvolve MT com o respaldo do Fundo de Aval Garantidor de MT (MT Garante).

"Eu participei na semana passada de uma reunião onde o secretário de Estado da Casa Civil, Rogério Gallo, apresentou o Fundo de Aval para representantes de 12 instituições financeiras que já manifestaram interesse em operacionalizar os empréstimos. Esta será uma grande ajuda pois o fundo vai desenvolver as cadeias produtivas e apoiar principalmente o micro produtor, o pequeno empreendedor, a pequena indústria, áreas de comércio, serviços, o turismo e todos aqueles que querem crescer, têm condições de pagar, mas não tem garantias para respaldar os empréstimos", disse o relator.

Avallone destacou que esta foi uma vitória dos pequenos produtores através da Assembleia Legislativa, que em 2020 aprovou o Projeto de Lei Complementar 14, das lideranças partidárias,  excluindo a MT Fomento (atual Desenvolve MT), da proposta de extinção de empresas públicas e sociedades de economia mista do Estado no início do atual governo.

"Convencemos o governador da importância desta agência de fomento especialmente para minimizar os impactos da pandemia e a própria ALMT contribuiu com R$ 10 milhões de seu orçamento para o fundo de aval. Em maio do ano passado, aprovamos também a destinação de 10% do excesso da arrecadação para a Desenvolve MT, para compor o Fundo de Aval, garantindo assim o fortalecimento da atividade econômica dos micro e pequenos empreendedores. Fizemos a nossa parte e continuaremos trabalhando pelos pequenos produtores, especialmente, os principais beneficiários desta CPI".

 

O MT Garante é um fundo vinculado à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec-MT) que irá fornecer recursos financeiros afiançando os riscos das operações de financiamento contratadas por meio da Desenvolve MT, de cooperativas de crédito e demais instituições financeiras públicas e privadas. O Estado aportou R$ 100 milhões para dar início às operações, valor com prospecção de chegar até a R$ 1 bilhão em empréstimos.

ISENÇÃO E SOLUÇÕES

Na condição de relator da CPI, Avallone se comprometeu a trabalhar com absoluta isenção pela melhoria de toda a cadeia produtiva do leite, a começar pelo apoio aos pequenos produtores. "Campinápolis é a maior bacia leiteira da região do Araguaia e em todo o estado estamos tratando da sobrevivência digna de mais de 40 mil famílias, algo em torno de 200 mil pessoas que vivem da pecuária leiteira e precisam se viabilizar, ter a certeza de preço justo e apoio na forma de crédito, especialmente", disse Avallone. 

Lembrando sua proximidade com todo o setor industrial, inclusive o de laticínios, há mais de 25 anos, Avallone vai usar toda sua experiência e conhecimento para gerar resultados positivos ao cidadão e ao estado, a partir do apoio aos produtores de leite que precisam de atenção especial. "Como Secretário de Indústria e Comércio no governo Dante de Oliveira,  já havia esta preocupação em amparar os produtores. Na época reunimos mais de três mil produtores de leite de todo o estado no lançamento do Pró-leite, programa de incentivo do governo estadual. Agora, vamos encontrar as soluções que o segmento precisa, através desta CPI", disse.

A primeira reunião externa da CPI do Leite foi conduzida pelo presidente, deputado Gilberto Cattani (PL) e pelo deputado Dr. Eugênio (PSB), que propôs a reunião como representante do Vale do Araguaia. Outras reuniões serão realizadas nos municípios de Terra Nova do Norte (30/5), Araputanga (13/6); Jaciara (27/6); Juara (04/7) e Confresa (11/7).

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.