Domingo, 22 de Maio de 2022 19:00
(66) 98420-9136
Tecnologia Mato Grosso

Governo dialoga com startup para atrair novo perfil de investidores para o Parque Tecnológico

A organização está interessada na prospecção de parceiros que desenvolvam arranjos sociais, com impactos sobre o bem estar da sociedade e do meio ambiente

10/05/2022 19h30
Por: Reportagem Fonte: Secom Mato Grosso
Secretário Maurício Munhoz e o CEO do Impact Bank, Gabriel Ribenboim. - Foto por: Arquivo Pessoal
Secretário Maurício Munhoz e o CEO do Impact Bank, Gabriel Ribenboim. - Foto por: Arquivo Pessoal

O Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci), abriu diálogo com a startup brasileira Impact Bank sobre o novo perfil de investidores que o Estado pretende atrair para o Parque Tecnológico Mato Grosso, e as possibilidades de parceria que podem ser desenvolvidas a partir da combinação de diferentes expertises. 

As conversas têm sido realizadas entre o secretário da Pasta, Maurício Munhoz, e o CEO da startup, Gabriel Ribenboim, desde o South Summit Brasil, maior evento mundial de inovação, realizado no início de maio.

Com um perfil inovador, a Impact Bank está despontando como uma das maiores startups brasileiras no ramo de investimentos. A organização está interessada na prospecção de parceiros que desenvolvam arranjos sociais, com impactos sobre o bem estar da sociedade e do meio ambiente.

Segundo Maurício Munhoz, o conceito inovador do banco vem ao encontro do novo perfil de investidores que Mato Grosso pretende atrair para o Parque Tecnológico. 

“Precisamos sair do lugar comum. Hoje as ideais criativas, de baixo custo, de fácil aplicação e de impacto social estão ditando as novas regras do mercado empresarial. Para o Impact Bank o lucro tem outro significado. Claro que estamos falando de um banco com fins lucrativos, mas que a essência está muito além do lucro pelo lucro. A cada transação efetivada, por exemplo, parte da receita retorna para a sociedade e para o meio ambiente. A empresa está muito alinhada ao conceito ESG – [Environmental, Social and Governance], que corresponde às práticas ambientais, sociais e de governança de uma organização, e que são cada vez mais cobradas pela sociedade”, explicou Munhoz.

O ESG tem gerado uma pressão natural sobre as empresas para que adotem um novo modelo sustentável, cada vez mais alinhado as necessidades da sociedade e do meio ambiente.

“São os novos arranjos financeiros inclusivos que começam a ditar as novas regras do mercado financeiro. Hoje, o olhar atento às demandas sociais tem levado as empresas a repensarem seus valores e conceitos”, reforçou Munhoz.

O South Summit, realizado em Porto Alegre (RS) entre os dias 4 e 6 de maio, reuniu participantes de 76 países focados em compartilhar experiências de sucesso e impulsionar o intercâmbio entre diferentes ‘players’ do mundo na área da inovação. Durante toda a semana, o secretário esteve focado no conhecimento de novas tecnologias na área da inovação e na troca de experiencias entre empresas, instituições e startups, além de prospectar parceiros interessados em investir no ecossistema tecnológico do Estado.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.